resume-advice_no-collegeOiee Pessoal, Então eu estou aqui de viagem de férias mas tirei um tempinho para escrever para vocês, e hoje achei legal que a gente fale de um assunto que vem sendo muito debatido e é motivo de muita dúvida, muita polêmica para variar hahahaha…Mas já que eu já tenho a fama de polêmica vamos aproveitar néeee…Quem tem a fama, Deita na cama…hehehehe

Bom mas vamos lá, com o aumento do número de diagnósticos de Transtorno do Espectro Autista, o nome ABA vem estando em ALTA, está na mídia, está até na GLOBO, Plimplim…Bom mas aí surgem também os problemas e as polêmicas, vamos passo á passo então…

Bom eis o que acontece no nosso querido Brasil, Brasileiro:

A ABA sigla em inglês que significa Análise do Comportamento Aplicada (já falei isso mil vezes tem um post aqui Você faz ABA? Você faz ABA?Bom o que acontece originariamente o único curso que estuda a Análise do Comportamento Aplicada dentre uma das disciplinas na faculdade são os cursos da Psicologia. Entretanto o que eles tem de Análise do Comportamento na Faculdade é mínimo, é só vocês checarem grades dos cursos de Psicologia e ver o que aprendem. Na verdade Bora Ver isso AGORA??? Cliquem nos links abaixo e vejam com seus próprios olhos:

Grade Psicologia UFRJ

Grade de Psicologia USP

Grade de Psicologia UNB

Bom superada essa dúvida ainda vinda de muitas pessoas, claro que de uma faculdade para outra ocorrem variações, bem como de tempos em tempos, mas essa é uma base. E simmm já ouvi de vários professores Psicólogos, e alunos que o aluno sai da Graduação em Psicologia, para assim começar sua vida na Análise do Comportamento se assim for a sua escolha. Mas o aluno da Psicologia ele pode seguir por vários caminhos dentro da Ciência Comportamental, e não especificamente dentro da Análise do Comportamento Aplicada…Ihhh agora LASCOUUUU heinnn… Pois eh, meus amigos, portanto se alguém se intitula Psicólogo Comportamental, isso não diz muito sobre ele, e não lhe dá credenciais necessárias para atuar na Análise do Comportamento Aplicada, na VEIA, HardCore, ok???Por exemplo eu faço terapia, minha Terapeuta é Comportamental, porém é Cognitivo Comportamental, outra coisa, ela por exemplo não saca dos procedimentos da ABA, nossa aqui de cada dia, dos protocolos, e tudo que a prática voltada para a ABA atuando nos atrasos no desenvolvimento nós trazem… Aí vem outro problema nós temos por exemplo Mestres em Psicologia Experimental, que não fizeram Pós em Análise do Comportamento Aplicada, ou treinamentos específicos nisso, na nossa ABA que vou chamar aqui carinhosamente de ABA HARDCORE NA VEIA…Aquela AMERICANA, das pesquisas que fazem nossos queridos Neuropediatras recomendarem a Tal terapia ABA, mas ele esquece de recomendar os Analistas do Comportamento, e recomenda Terapeutas Comportamentais e aí meu querido Pai e Mãe Terapeuta Comportamental isso não diz muito sobre o Profissional como já disse acima, e agora quem salvará esses Pais???

PANICO

A INTERNET, os Grupos no Facebook de Apoio aos pais, o problema que até eles montarem as peças do quebra cabeça um certo tempo já se passou e muito dinheiro já foi gasto. Triste, porém REAL, aconteceu COMIGO… Pois ehhh, mas águas passadas…

Bom mas e aí quem então é CAPAZ???Você, Michelli que está escrevendo esse texto para se autopromover??? Dizem meus haters….

autopromover

Nãoooooo… Vamos aos Fatos…Num breve resumo sobre a Análise do Comportamento no Brasil:

  1. Não Temos definidos quem é o Analista do Comportamento no Brasil, os caras sentam para conversar todo mundo briga, ninguém chega ao consenso, simmm ouço vozes de gente viva que a galera briga muitooooo…. Grrrrrrrrr…leao bravo2. Se não tem regulamentação de LEI, meu amigo não adianta a galera espernear, os Psicólogos dizerem que vão chamar o conselho, porque não terão amparo legal… Essa escorreu pelos dedos galera da Psi…

        3. O caminho correto seria quem quer trabalhar com Análise do Comportamento seja você de qual área for, com um diploma superior poder fazer uma PUTAAAA(desculpe o termo) Pós Graduação em Análise do Comportamento, começando a estudar essa ciência do zero, e a tendo como uma ciência independente, e partindo daí para a sua formação, paralelo a vários, cursos, formações, e muita leitura de períodicos científicos JABA, JEAB, e por aí vaí.

4. O certo seria claro que tivéssemos a regulamentação da profissão como ocorre nos EUA, mas estamos longeeee disso, porque se não conseguimos nem resolver a Lava Jato quem dirá a regulamentação da Análise do Comportamento no Brasil. Tem nos EUA a Tal Prova BCBA, que por muito tempo sonhei em fazer, porém um sonho distante, que fica para um próximo post, prometoooo…

Bom mas e aí como ficamos??? E a Conclusão CADÊ???

Não temos conclusão, temos um caminho aberto, onde vai imperar a ética de cada um, e a sorte dos pais em encontrar ou não bons profissionais. Vejo muitaaa gente que quer aprender, que esta lutando por conhecimento, investindo pesado em tempo, dinheiro, em passar por cima do seu ego, e está buscando aprender sobre Análise do Comportamento e levar para sua prática diária e estão multiplicando os benefícios da intervenção ABA, mesmo que não tenham títulos, porque temos pouquíssimos cursos de Pós Graduação no país. E aí por conta disso, dessa coisa do diploma na parede vamos ficar sem ensinar esse pessoal e pessoas esperando o tratamento daqueles que acham chique lista de espera, e se acham os reis por conta disso, e os neuropediatras e psiquiatras somente entulhando encaminhamentos as mesmas figurinhas carimbadas na roda das indicações porque você é meu amigo e não porque você é bom??? E basta ser só BOM, Mil Diplomas??? Nãoooooo, precisa também ser humano, correto, ético, mas aí já é pedir demais desse nosso Brasil, Brasileiro néeeee…

Beijos no Coração,

Até Quarta Feira que vem, ás 19:00.

Michelli Freitas.

Mestranda em Análise do Comportamento – UNB.

Deixe uma resposta